Chapada Diamantina será a próxima área mapeada do estado

A Chapada Diamantina será a próxima área a ser mapeada na escala 1:25.000, resolvendo mais uma lacuna de geoinformação em escala de detalhe no estado. A Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI) avança na implementação da cartografia básica do estado. O trabalho integra o escopo do projeto de Atualização Cartográfica da Bahia e será executado pela empresa Topocart, vencedora do Lote 1 do pregão do projeto (contrato 08/2023), no valor de R$ 12.337.998,33, para elaboração de 32 mil Km² de cartografia na região.

O diretor de Informações Geoambientais da SEI, Cláudio Pelosi, e o coordenador de Cartografia e Geoprocessamento, Fábio Sampaio, realizaram essa semana, em Brasília, visita técnica para conhecer a estrutura física da empresa e todas as unidades responsáveis pelos processos executados em escritório. Na oportunidade, a equipe da Topocart apresentou uma prévia do plano de trabalho que norteará a execução do contrato.

O projeto de Atualização Cartográfica da Bahia tem outras seis áreas previstas para mapeamento. “A lacuna atual de geoinformação nessa escala gera obstáculos ao desenvolvimento e planejamento de investimentos públicos e privados, como telecomunicações, saneamento e infraestrutura de transportes. A cartografia é indispensável para o conhecimento do território e para o planejamento regional, subsidiando projetos e ações de diversos órgãos da administração pública”, explica o diretor Cláudio Pelosi.

O diretor-geral da SEI, José Acácio Ferreira, comemora o início do trabalho. “A Chapada Diamantina é uma região muito importante da Bahia, com diversos projetos e investimentos em andamento. O mapeamento será um importante instrumento para o planejamento e o desenvolvimento sustentável da região. Esperamos avançar em breve nas demais áreas com lacunas”, comentou.

Fonte: Ascom/SEI

Kleber Medrado

Deixe um comentário