Mulher morre engasgada com tapioca, em Santana do Paraíso

Uma mulher de 55 anos morreu ao engasgar com tapioca na rua Barretos, no bairro Parque Caravelas, em Santana do Paraíso. A vítima M.G.E.S. chegou a ser atendida pelo Corpo de Bombeiro Militar e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), porém não resistiu e morreu antes de ser levada para um hospital.

Imagem ilustrativa

A Polícia Militar foi informada, via telefone de emergência 190, no fim da manhã de terça-feira (13), que havia uma pessoa engasgada com alimento e precisava de socorro. Uma equipe da PM foi ao local para um primeiro atendimento até a chegada do Corpo de Bombeiros.

A vítima encontrava-se desacordada sobre o sofá, segundo familiares depois de engasgar-se ao comer tapioca. Os parentes tentaram ajudá-la, como não conseguiram, buscaram ajuda por meio dos telefones de emergência.

Em seguida chegaram os militares dos bombeiros que iniciaram os procedimentos, enquanto uma unidade avançada do SAMU era acionada. Os socorristas confirmaram que o caso se tratava de obstrução de vias respiratórias com alimento.

Os procedimentos de urgência foram realizados diante da constatação de uma parada cardiorrespiratória, contudo os socorristas não obtiveram sucesso em reanimar a mulher e foi constatado o óbito da vítima. O médico do SAMU e uma médica confirmaram a mesma causa da morte. O corpo de M.G. foi liberado para a familiar providenciar o funeral, conforme informações da PM.

Manobra de Heimlich pode salvar pessoa engasgada

Engasgar-se é um fato mais comum do que se pensa. Caso a pessoa não receba atendimento à tempo pode ser fatal, como no caso da moradora do Parque Caravelas. No dia 6 de julho um bebê, de dois meses de vida, que tinham se engasgado, foi salvo por dois policiais rodoviários, à margem da BR-381 em Governador Valadares.

Os agentes foram procurados pelos pais à beira da rodovia, e um dos polciais realizou a “Manobra de Heimlich”, utilizada para desobstruir as vias áreas. Após algum tempo a pequena menina voltou a respirar e a chorar.

As informações são do Diáriodoaço

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *