Mulher morre na fila à espera de atendimento para pedir benefício no Distrito Federal

Uma mulher de 44 anos morreu na madrugada desta quarta-feira (17) enquanto esperava por atendimento na fila do Centro de Referência em Assistência Social (Cras) do Paranoá, no Distrito Federal.

Imagem reprodução TV Globo

De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Social, ela foi identificada como Janaína Nunes Araújo e testemunhas disseram que ela tentava atendimento há oito dias. Conforme a pasta estadual, as pessoas que estavam no local chegaram a levar a mulher até o Hospital Regional do Paranoá, mas ela não resistiu.

“Diante do lastimável ocorrido, esta secretaria manifesta solidariedade aos familiares e amigos, e informa que está prestando toda a assistência necessária”, disse a secretaria.

Testemunhas que também estavam na fila contaram que Janaína começou a passar mal por volta das 4h, com sinais de infarto. Quem estava perto dela disse que tentou chamar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), sem sucesso, no entanto. Por isso, a mulher foi levada ao hospital por populares.

Ainda segundo pessoas que estavam no Cras, a mulher procurava atendimento para receber benefícios sociais porque não podia trabalhar por ter “problemas psicológicos”. A secretaria de Saúde do DF disse que foi solicitada necropsia do corpo para identificar a causa da morte.

No Distrito Federal, o Cras é responsável pelo cadastramento ou atualização dos dados no Cadastro Único (CadÚnico) do governo federal, a fim de que pessoas de baixa renda sejam incluídas em programas como Tarifa Social de Energia Elétrica e Benefício de Prestação Continuada (BPC), além de do Auxílio Brasil, entre outros benefícios.

informações são da TV Globo e Benews

Kleber Medrado

Deixe um comentário